Petrogênese e tectônica da suíte granítica Urucum, Vale do Rio Doce (Minas Gerais – Brasil): um exemplo de magmatismo sin- a tardi-colisional associado a zonas de cisalhamento direcionais de alto ângulo

Hermínio Arias Nalini Júnior, Rômulo Machado, Essaid Bilal

Resumo


A suíte Urucum (U/Pb em zircão: 582 ± 2 Ma), situada na região do Vale do Médio Rio Doce, leste de Minas Gerais, caracteriza-se por plutons graníticos alongados (NW-SE e N-S) sin a tardi-colisionais associados à Zona de Cisalhamento de Alto Ângulo de Conselho Peña-Resplendor. São rochas foliadas, com predomínio da foliação no estado sólido em relação à foliação magmática. Foram caracterizadas quatro fácies: (i) porfirítica (Urucum), (ii) inequigranular média a grossa, (iii) com turmalina, e (iv) pegmatítica. Essas fácies são peraluminosas, com índice de saturação em alumina entre 0,98 e 1,38. Os teores em SiO2 variam entre 70,7 e 73,7%, com valores de K2O entre 3,5 e 5,7%, Na2O entre 1,9 e 4,4%, MgO entre 0,6 e 1,2%, e CaO entre 0,3 e 0,9%. Em diagramas tipo Harker, os dados químicos mostram trends mais ou menos contínuos desde a fácies menos evoluída (Urucum) até fácies mais evoluídas (turmalina-granitos e pegmatítica). O comportamento de vários elementos maiores e traços (Fe203, Mg0, Mno, CaO, TiO2, Al2O3, K2O, Rb and Ba) mostram a importância da cristalização fracionada de minerais ferromagnesianos, feldspatos e minerais acessórios. A razão inicial de Sr87/Sr86 varia de 0,711 a 0,716, com εNd (580 Ma) entre -7,4 e -8,2, e idades modelo Sm-Nd entre 2290 e 1840 Ma.

Palavras-chave


Suíte Urucum; Geoquímica; Petrogênese; Cinturão Araçuaí.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/23174889201500010009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank