Estratigrafia de isótopos de estrôncio da Bacia de Pelotas

Geise de Santana dos Anjos Zerfass, Farid Chemale Jr., Candido Augusto Veloso Moura, Karen Badaraco Costa, Koji Kawashita

Resumo


Dados da razão isotópica de estrôncio foram obtidos a partir da análise de conchas de foraminíferos recuperadas dos depósitos terciários da Bacia de Pelotas visando o refinamento do arcabouço cronoestratigráfico dessa seção. Este artigo representa a primeira abordagem à obtenção de idades numéricas para esses estratos. A estratigrafia de isótopos de estrôncio permitiu a identificação de oito hiatos deposicionais na seção Eoceno-Plioceno, aqui classificados como desconformidade, além de uma seção condensada. O reconhecimento de hiatos deposicionais representa um importante avanço, considerando a baixa resolução cronoestratigráfica da seção cenozóica da Bacia de Pelotas. Além disso, foi identificado um substancial aumento na taxa de sedimentação na seção neomiocênica. Tendências gerais de paleotemperatura e produtividade foram identificadas com base em dados das razões isotópicas de oxigênio e carbono da seção Oligoceno-Mioceno. Essas tendências são coerentes com eventos globais, evidenciando as condições ambientais durante a sedimentação.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z2317-4889201400010004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank