Um isópode da Formação Codó (Aptiano da Bacia do Parnaíba), Nordeste do Brasil

Rafael Matos Lindoso, Ismar de Souza Carvalho, Ighor Dienes Mendes

Resumo


A Formação Codó constitui unidade litoestratigráfica com predomínio de sedimentação carbonática de idade aptiana, e situa-se na bacia intracratônica do Parnaíba. Nessa formação, os crustáceos eram conhecidos apenas por conchostráceos e ostracodes. Coletas sistemáticas realizadas no município de Brejo, Maranhão, proveram novos taxa para a citada unidade litoestratigráfica. Um novo gênero e espécie de isópode é descrito apresentando o conjunto de caracteres: céfalon elíptico, profundamente inserido no primeiro pereionite; olhos localizados dorsolateralmente; corpo oblongo-ovalar; e presença de pereionites e pleonites isomórficos indicando afinidade com a família Archaeoniscidae. A ocorrência deste táxon em depósitos calcários da Formação Codó reforça prévias inferências de paleoambiente lagunar/marinho, e demonstra uma diversidade maior de artrópodes aquáticos durante a abertura do Atlântico Sul no Cretáceo Inferior.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z2317-48892013000100003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank