Redistribuição de elementos maiores e traços em argilitos intemperizados da Formação Corumbataí, Bacia Sedimentar do Paraná, São Paulo, Brasil

Letícia Hirata Godoy, Diego de Souza Sardinha, Maria Margarita Torres Moreno

Resumo


Foram analisadas 30 amostras de 10 frentes de lavra sobre rochas argilosas da Formação Corumbataí, na região do Polo Cerâmico de Santa Gertrudes (São Paulo, Brazil), visando avaliar a variação de elementos terras raras (ETRs), mineralogia, efeitos do intemperismo e proveniência. Os perfis apresentam assinaturas geoquímicas características que são uniformes nas amostras da Formação Corumbataí na região de estudo e que são correlacionáveis entre as minas, isto é: 1) a razão constante de MgO/K2 O e a variação de outros óxidos, o que permite o reconhecimento de três grupos principais de amostras; 2) grupos similares de índices químico de intempéries (CIW) e químico de alteração (CIA); 3) o caráter imóvel de ETRs, Th e Sc. Os processos de erosão/denudação aparentemente foram os mesmos entre os perfis estudados, permitindo a identificação de um padrão de intemperismo similar entre as minas, independentemente de sua localização na coluna estratigráfica. Os dados mineralógicos e geoquímico aqui apresentados sugerem uma fonte dominantemente félsica, porém fontes intermediárias ou mistas não podem ser descartadas. Os aspectos químicos e mineralógicos observados são praticamente uniformes ao longo dos perfis e minas, o que permite sua utilização como matéria-prima para as indústrias da região do polo cerâmico.

Palavras-chave


Intemperismo; Remobilização; Rochas sedimentares; Geoquímica; Bacia do Paraná; Cerâmica.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201720170086

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank