Fundamentos e reconstrução de antigos níveis marinhos do quaternário

Louis Martin, Nils-Axel Mörner, Jean-Marie Flexor, Kenitiro Suguio

Resumo


Embora o Período Quaternário constitua apenas uma parte ínfima da história da Terra, é o mais importante, pois representa o intervalo de tempo em que vivemos. Ele é um dos capítulos mais estudados e conhecidos ou, talvez, justamente por isso, muitas são as dúvidas que pairam sobre a história evolutiva da Terra neste período. Aqui são enfocados os múltiplos aspectos relacionados à "reconstrução dos antigos níveis marinhos do Quaternário". As flutuações do nível relativo do mar resultam de variações reais do nível marinho (eustasia) e das modificações do nível dos continentes (tectonismo e isostasia). Portanto, o nível do mar em um determinado ponto da costa é a resultante monentânea de interações complexas entre a superfície do oceano e do continente. As variações do nível relativo do mar são reconstruídas através de várias evidências dessas flutuações, que devem ser reconhecidas no tempo e no espaço. Para se definir a posição deste testemunho no espaço é necessário conhecer a sua altitude atual em relação a original, isto é, conhecer a sua posição em relação ao nível do mar na época de sua formação ou sedimentação. Para se definir a sua posição no tempo é necessário conhecer a época de sua formação ou sedimentação, utilizando-se para isto de métodos de datação (isotópicos, arqueológicos, etc.). Se for possível estabelecer um grande número de antigas posições do nível relativo do mar, cobrindo satisfatoriamente um determinado intervalo de tempo, será possível construir uma curva de variação para este período de tempo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2317-8078.v0i4p01-161

Apontamentos

  • Não há apontamentos.