Diques e "plugs" alcalinos da região do Vale do Ribeira, divisa dos Estados do Paraná e São Paulo: química mineral

E. M. G Vasconcellos, C. B Gomes

Resumo


Rochas de composição fonolítica l.s. são encontradas na região do Vale do Ribeira na forma de diques e "plugs" associados a complexos alcalinos ou também como pequenos diques no interior do maciço granítico Três Córregos. Essas rochas são descritas nos complexos do Banhadão, Itapirapuã e Mato Preto, nos "plugs" de Barra do Ponta Grossa, Barra do Teixeira e Sete Quedas ou ainda em diques nas localidades de Morro do Chapéu e Cerro Azul e na estrada Sete Quedas - Dr. Ulisses (SQ-Dr. U). Petrograficamente, elas são classificadas como fonolitos peralcalinos (tipo mais comum), fonolitos, traquifonolitos e nefelinitos fonolíticos. Como principais minerais dessas rochas estão presentes feldspato alcalino (em geral rico em K 20 e, menos comumente, em Na20), clinopiroxênios variando de cálcicos (diopsídio, hedembergita e augita) a sódico-cálcicos (egirina-augita) e sódicos (egirina) e nefelina. Em quantidade subordinada, ocorrem biotita (titãnio-biotita ou biotita titanífera), granadas titaníferas (nos nefelinitos fonolíticos e nos fonolitos peralcalinos do Banhadão), além de anfibólios e opacos (nos fonolitos do Mato Preto). A química mineral permite a separação dessas rochas em dois grupos distintos, reunindo tipos mais primitivos (nefelinitos fonolíticos e fonolitos) e mais evoluídos (traquifonolitos e a quase totalidade dos fonolitos peralcalinos).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-8986.v29i0p97-124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.