Análise estratigráfica de fácies, proveniência e paleocorrentes do grupo Camaquã (transição Proterozóico-Fanerozóico) na Mina Uruguai e suas implicações na evolução tectono-sedimentar da Bacia do Camaquã, RS

G. L Fambrini, A. R. S Fragoso César, W. F. da Silva Filho, G Teixeira, H. S Sayeg, R Machado

Resumo


A cava da Mina Uruguai da região das Minas do Camaquã (RS) possui, devido à inclinação das camadas, mais de 500m de exposição do Grupo Camaquã constituindo o melhor afloramento desta unidade. Análises estratigráficas de fácies, proveniência e paleocorrentes em seus depósitos mostraram que estes organizam-se em duas unidades litoestratigráficas: Ritmitos e Arenitos na base da cava e Conglomerados e Arenitos no topo. Esta unidade superior foi compartimentada pela equipe da CBC (Companhia Brasileira do Cobre) em três sub-unidades: Conglomerado Inferior, Arenito Intermediário e Conglomerado Superior. A exposição de Ritmitos e Arenitos na cava compreende apenas a porção superior desta unidade compondo-se por ritmitos psamo-pelíticos e arenitos originados em ambiente marinho raso a transicional. Análises de proveniência mostram que a unidade foi formada a partir da erosão de rochas vulcânicas, graniticas e metamórficas que, pelos dados de paleocorrentes, situavam-se a SW. O Conglomerado Inferior compõe-se de conglomerados com seixos e arenitos conglomeráticos depositados pela atuação de leques subaquáticos. Dados de proveniência indicam uma derivação de rochas vulcânicas ácidas, graníticas e metamórficas que se situavam a S e SW. O Conglomerado Superior constitui-se de conglomerados com calhaus e matacões sedimentados por leques subaéreos. As análises de proveniência realizadas evidenciam, essencialmente, contribuição de milonitos e granitos que, a partir das paleocorrentes obtidas, localizavam-se a S e SE, bem como de retrabalhamento das unidades inferiores do Grupo Camaquã.

Palavras-chave


Estratigrafia;proveniência;paleocorrentes;tectônica;Escudo Gaúcho;transição Proterozóico-Fanerozóico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-8986.v29i0p39-69

Apontamentos

  • Não há apontamentos.