Novas evidências de magmatismo alcalino na região da Baía de Guanabara (Rio de Janeiro)

M. L. S. C Chaves, C. R Martins, I. A Dossin

Resumo


Embora, em termos de dimensões, correspondam a ocorrências pontuais, duas novas evidências de magmatismo alcalino, provavelmente tardi-cretácico ou cenozóico, são descritas na região da Baía de Guanabara, Estado do Rio de Janeiro. A brecha alcalina da Ilha de Jurubaíba possui matriz fonolítica com fragmentos de traquito, nefelina fonolito e nefelina sienito. A ocorrência de barita da Ilha do Governador encontra-se em um veio de calcedônia brechada e sua origem deu-se a partir de fluidos hidrotermais. provavelmente relacionados ao mesmo magmatismo alcalino. As ocorrências descritas podem estar associadas a falhas normais que se formaram durante a separação continental América do Sul/África.

Palavras-chave


rocha alcalina;barita;Baia de Guanabara;magmatismo cenozóico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-8986.v24i0p43-47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.