Palinologia de amostras da Bacia de Bonfim, terciário do Estado de São Paulo, Brasil

Murilo Rodolfo de Lima, Rodolfo Dino

Resumo


Embora freqüentemente mencionada na literatura geológica, a Bacia de Bonfim (ocorrência também conhecida como "Linhito de Caçapava"), é, até os dias atuais, muito pouco conhecida do ponto de vista geológico. Entre os pontos de interesse que permanecem obscuros, destacam-se a idade e a gênese da seqüência sedimentar. O trabalho ora apresentado pretende preencher algumas das lacunas de informação existentes, através da análise palinológica de seus sedimentos. Três amostras representativas de diferentes litologias da bacia foram estudadas qualitativa e quantitativamente, fornecendo resultados interessantes. Cincoenta e sete espécies de palinomorfos e um escolecodonte foram identificados. A partir da análise das associações, uma idade eocênica pode ser estabelecida para os níveis portadores, depositados seguramente em condições não marinhas. A idade atribuída, embora não permita conclusões definitivas a respeito da gênese da bacia, inviabiliza a correlação normalmente efetuada com sedimentos da parte superior da Formação Tremembé, unidade estratigráfica pertencente à vizinha Bacia de Taubaté

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-8986.v15i0p1-11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.