EVENTOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO NO MUNICÍPIO DE BAURU-SP: POSSIBILIDADE DE OCORRÊNCIAS DE DESASTRES NATURAIS?

JEFERSON PRIETSCH MACHADO, CRISTIANE FERRARI CANEZ MACHADO, CAIO BRANDÃO SCHIEWALDT

Resumo


O presente trabalho faz uma abordagem acerca dos desastres naturais e eventos extremos que atingem o sudeste do Brasil, mais especificamente o município do Bauru, no estado de São Paulo. Primeiramente, o texto traz alguns aspectos teóricos e conceituações sobre essas temáticas. Além disso, também busca trazer alguns elementos da Política de Assistência Social, tendo em vista o fato de essa política auxiliar no processo que envolve os desastres naturais. Posteriormente, serão apresentadas as informações sobre os eventos extremos que ocorrem no município a partir de dados observados de precipitação da estação automática do IPMet entre os anos de 2001 e 2017. Os resultados indicam a ocorrência de evento extremo quando a precipitação acumulada em 24 horas é igual ou maior a 71,5 mm, sendo que isso ocorreu 16 vezes durante esse período. De todos esses eventos extremos ocorridos, apenas 7 foram considerados como desastres naturais, tendo como base para classificá-los enquanto tais, o banco de dados do IPMet e a COBRADE. No entanto, para classificar um evento como desastre natural, devemos considerar outros fatores, como a severidade e o impacto dos desastres naturais, sobretudo as consequências para a população, que acaba sendo a mais afetada.


Palavras-chave


Desastres naturais; Eventos extremos; Precipitação; Política de Assistência Social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_1_255_266

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank