Ensino de Paleontologia: uma abordagem não-formal no Laboratório de Paleontologia da Universidade Federal de Sergipe

Leonardo Ferreira de Almeida, Maria Helena Zucon, Jobeane França de Souza, Vinícius Silva Reis, Fabiana Silva Vieira

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar a contribuição do Laboratório de Paleontologia da Universidade Federal de Sergipe como espaço de educação não-formal, assim como reconhecer este espaço como disseminador de conhecimentos sobre Paleontologia para alunos do 7º ano das escolas públicas municipais de Aracaju. Os alunos tiveram acesso ao acervo fossilífero, através de visitas à exposição, onde foram discutidos conceitos, importância e aplicações do uso dos fósseis como instrumento para a reconstrução de eventos e ambientes pretéritos. Foram analisados 164 textos confeccionados pelos discentes contendo avaliações subjetivas sobre o processo de visitação. Foram analisadas entrevistas, desenvolvidas junto aos professores responsáveis por cada classe, permitindo avaliar as concepções dos docentes sobre a contribuição da visita no processo de ensino-aprendizagem dos seus alunos. Por intermédio da análise qualitativa dos textos e das entrevistas, conclui-se que a exposição, enquanto espaço de educação não-formal, é capaz de difundir os conhecimentos paleontológicos permitindo aprendizado lúdico e interativo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.