Estratigrafia e sistemas deposicionais do Supergrupo Espinhaço e grupos Bambuí e Macaúbas: roteiro de campo na Serra do Espinhaço Meridional (MG)

Alexandre Uhlein, Fernanda Ersinzon, Gabriel Jubé Uhlein, Davi Gobira de Alcântara

Resumo


A Serra do Espinhaço Meridional e regiões limítrofes constituem áreas importantes do Brasil para treinamento de estudantes de geologia em nível de graduação e pós-graduação. Apresenta-se aqui um roteiro geológico destas regiões com afloramentos importantes que visam motivar o estudante de geologia e facilitar a compreensão de processos geológicos. São descritos e localizados afloramentos do Supergrupo Espinhaço (Paleo-Mesoproterozoico) e Grupos Macaúbas e Bambuí (Neoproterozoico) para um trabalho de campo de quatro a seis dias, com ênfase em estratigrafia e sedimentologia. Apresentam-se também diversos afloramentos que ilustram vários sistemas deposicionais siliciclásticos e carbonáticos do Pré-Cambriano.


Palavras-chave


Geológico; Estratigrafia; Sedimentologia; Serra do Espinhaço; Pré-Cambriano.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20396/td.v13i3.8650963

Apontamentos

  • Não há apontamentos.