Imigrantes em um continente perdido: O registro fossilífero de roedores Caviomorpha (Mammalia: Rodentia: Ctenohystrica) do Cenozoico do Brasil

Leonardo Kerber

Resumo


Rodentia é um dos grupos de mamíferos placentários mais diversificados. Representantes desse clado possuem uma ampla distribuição geográfica, ocupando todos os continentes, com exceção da Antártida. Entre as diversas linhagens que compõem Rodentia, destacam-se os Caviomorpha, um grupo de origem sul-americana. Caviomorfos surgem no registro fossilífero durante o Eoceno médio, passando por diversos períodos de diversificação ao longo do Cenozoico, principalmente durante o final do Oligoceno e Mioceno médio/final. Aqui compilamos as informações sobre o registro fossilífero desse grupo no território brasileiro e discutimos aspectos em relação à sistemática, morfologia, ecologia, evolução e implicações dos fósseis. Fósseis dos seguintes grupos têm sido coletados em nosso país: Erethizontidae (Erethizontoidea), Echimyidae, Ctenomyidae (Octodontoidea), Caviidae (incluindo Hydrochoerinae), Dasyproctidae, Cuniculidae (Cavioidea), Chinchillidae, Dinomyidae e Neoepiblemidae (Chinchilloidea). Os fósseis encontrados nessa porção do continente têm ajudado a contar parte da história evolutiva dos caviomorfos durante o Oligoceno final, Neógeno e Quaternário. Como futuras perspectivas no estudo dos fósseis de roedores do Brasil, espera-se que a coleta com controle estratigráfico de novos espécimes, revisão de fósseis depositados em coleções científicas e refinamento do conhecimento sobre a morfologia das unidades taxonômicas contribuirão para uma melhor compreensão sobre a diversidade e evolução desse grupo.


Palavras-chave


Caviomorfos; História evolutiva; Paleobiogeografia; Paleógeno; Neógeno; Quaternário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20396/td.v13i3.8650959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.