Granito Encantada: registro de uma intrusão peraluminosa na Província Rondoniana - San Ignácio, no SW do Cráton Amazônico - MT

Brena Verginassi do Nascimento, Carlos Humberto da Silva, Ana Cláudia Dantas da Costa

Resumo


O Granito Encantada ocorre no extremo sudoeste do estado de Mato Grosso, SW do Cráton Amazônico, nas proximidades da fronteira Brasil – Bolívia. Corresponde a um corpo orientado segundo direção NNW, que intrudiu rochas metassedimentares e metavulcânicas. Consiste de leucogranitos de composição monzo a sienogranitica, marcado por uma xistosidade proeminente. Apresenta textura equigranular a inequigranular porfirítica, sendo composto por: quartzo, K-feldspato, plagioclásio, muscovita e biotita com granada, zircão, allanita, e minerais opacos. Clorita e epidoto são os minerais secundários mais comuns. O estudo geoquímico permite classificar o magmatismo como de caráter ácido, subalcalino, do tipo cálcio-alcalino de alto potássio a shoshonítico. São rochas com índice de saturação de alumina superior a 1, com coríndon normativo, sendo por isso classificado como um granito peraluminoso. Como reflexo do excesso de alumínio, apresenta diversas fases aluminosas, destacando-se muscovita e biotita, além de granada. Apresentam padrão típico de rochas cálcio alcalinas ricas em potássio com enriquecimento de ETR leves sobre pesados. Os dados coletados permitem considerar que as rochas do Granito Encantada foram geradas a partir da fusão parcial de rochas crustais de composição pelítica.

Palavras-chave


Granito Peraluminosos, Cráton Amazônico, Província Rondoniana - San Ignacio.

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v15i2p61-78

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank