Assinatura gamaespectrométrica de depósitos fluviais: estudo de caso na Formação Rio do Rasto, Permiano Superior da Bacia do Paraná

Guilherme Arruda Sowek, Francisco José Fonseca Ferreira, Fernando Farias Vesely, Fabio Berton

Resumo


Reservatórios de origem fluvial apresentam elevada heterogeneidade, dificultando sua caracterização em subsuperfície. O estudo de análogos aflorantes, através da combinação de análise de fácies e dados petrofísicos, auxilia no entendimento desses reservatórios em subsuperfície. O objetivo deste trabalho foi determinar as assinaturas gamaespectrométricas de depósitos fluviais da Formação Rio do Rasto em afloramentos da borda Leste da Bacia do Paraná. Perfis gamaespectrométricos foram levantados em duas exposições da unidade, visando: 1) caracterizar as log fácies de uma sucessão composta por alternância de depósitos de canal, planície de inundação e eólicos; 2) definir a variabilidade gamaespetrométrica em depósitos de barra em pontal de carga mista e suas relações com a granulometria e as litofácies; 3) verificar a correlação das assinaturas observadas em campo com perfis de poços situados num raio de dezenas de quilômetros da área de estudo. Os perfis gamaespectrométricos evidenciaram as variações granulométricas dos afloramentos e os distintos elementos deposicionais. Na barra em pontal, há elevada variação lateral nos padrões do perfil, dificultando o rastreamento das superfícies de acresção. O clássico padrão em sino, típico de barras em pontal, é frequente, mas nem sempre é observado, significando que o reconhecimento de depósitos desse tipo em subsuperfície pode ser prejudicado. Apesar das variações nas assinaturas de cada perfil, foram reconhecidas várias log fácies nos poços. O perfil composto construído em campo foi satisfatoriamente correlacionado com o poço localizado mais próximo da área de estudo.

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X201300030008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank