Estudo Malacológico de Sambaquis de Momuna (Iguape - SP) e o seu significado paleoambiental

Roberto Barbosa Rodrigues, Kenitiro Suguio, Alethéa Ernandes Martins Sallun, Luiz Ricardo Lopes de Simone

Resumo


Na planície costeira de Iguape (SP) ocorrem sambaquis, que se acham situados a diferentes distâncias da atual linha de costa. Em geral, os sambaquis mais externos apresentam idades mais novas com predominância de conchas de Anomalocardia brasiliana, enquanto que os sambaquis mais internos, correspondentes à fase de maior expansão lagunar holocênica, entre 5 a 6 ka B.P., comumente apresentam a Crassostrea brasiliana. Além disso, têm sido verificado que as razões δ13C(PDB) das conchas variam segundo as posições geográficas dos sambaquis, em função das flutuações do NRM (nível relativo do mar) com o tempo. Neste trabalho foram estudadas malacofaunas de sambaquis de Momuna 1 e 2, situados na localidade homônima (Iguape, SP), sobre terraços pleistocênicos da Formação Cananeia (120 ka B.P.).

Palavras-chave


Sambaquis;Expansão lagunar;Nível relativo do mar (NRM)

Texto completo:

PDF (English) EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2011000100008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank