Nova unidade litoestratigráfica registra glaciação ediacarana em Mato Grosso: formação Serra Azul

Milene Freitas Figueiredo, Marly Babinski, Carlos José de Souza Alvarenga, Francisco Egídio Cavalcante Pinho

Resumo


Uma nova sucessão de diamictitos e siltitos foi encontrada acima dos carbonatos pós-Marinoanos do Grupo Araras, na porção norte da Faixa Paraguai, em afloramentos descontínuos. Esta nova unidade estratigráfica é denominada Formação Serra Azul neste trabalho, possui espessura muito variável, de 60 a 300 m. Na seção tipo, os diamictitos foram depositados nos primeiros 70 m e possuem evidências glaciais, como clastos polimíticos facetados e estriados, enquanto que os siltitos ocorrem ao longo do restante da sucessão, sendo intercalados por camadas de arenito no topo. Este registro glacial é o primeiro encontrado na América do Sul que pode estar relacionado à Glaciação Gaskierana (582 Ma).

Palavras-chave


Formação Serra Azul;Faixa Paraguai;glaciação;Neoproterozóico;Ediacarano

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2008000200005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank