Proposição formal do Alogrupo Alto Rio Paraná (SP, PR e MS)

Alethéa Ernandes Martins Sallun, Kenitiro Suguio, José Cândido Stevaux

Resumo


A partir da abordagem aloestratigráfica é possível individualizar as unidades estratigráficas que representam a história geológica quaternária da Bacia Hidrográfica do Alto Rio Paraná. Esses depósitos sedimentares, que ocorrem superpostos às unidades litoestratigráficas cretáceas da Bacia do Paraná, foram reunidos como Alogrupo Alto Rio Paraná, constituído pelos depósitos coluviais da Aloformação Paranavaí e depósitos aluviais da Aloformação Paraná. A Aloformação Paranavaí é composta por depósitos coluviais homogêneos, arenáceos e rudáceos, originados in situ ou com transporte restrito, a partir de unidades litoestratigráficas cretáceas intemperizadas, principalmente da Superseqüência Bauru. A Aloformação Paraná é formada de terraços de origem fluvial associados à paleodrenagem do Alto Rio Paraná, embutidos na Aloformação Paranavaí. Os registros da sedimentação do Alto Rio Paraná, desde no mínimo 1 Ma passados até os dias atuais, testemunhariam importantes mudanças paleoclimáticas e/ou eventos neotectônicos, que permitem sistematizar as fases evolutivas geológico-geomorfológicas cenozóicas da área de estudo.

Palavras-chave


Quaternário;Aloestratigrafia;Alogrupo Alto Rio Paraná;Aloformação Paranavaí;Aloformação Paraná

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/z1519-874x2007000200004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank