Geoquímica de Gnaisses do arco magmático de Goiás na Região Sul do Estado de Goiás

Guillermo Rafael Beltran Navarro, Antenor Zanardo

Resumo


Gnaisses graníticos a trondhjemíticos da região de Pontalina, sul do estado de Goiás, mostram composição cálcica a cálcio-alcalina, metaluminosa a peraluminosa. Apresentam baixos teores em álcalis, enriquecimento em Ba, Sr, K, Rb em relação ao Nb, Y, Zr e ETR e anomalias negativas de Nb e Ti, semelhantes à composição química de magmas gerados em ambientes de arcos magmáticos. Foram anteriormente interpretados como parte do embasamento da Faixa Brasília e atribuídos ao Arqueano e Paleoproterozóico, porém novos dados isotópicos Sm - Nd sugerem que estas rochas são neoproterozóicas (T DM = 0,9 a 1,2 Ga) e os dados geoquímicos indicam que são semelhantes a rochas de outras regiões pertencentes ao Arco Magmático de Goiás.

Palavras-chave


Faixa Brasília;Arco Magmático de Goiás;gnaisses;geoquímica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/z1519-874x2007000100002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank