Resultados geofísicos integrados de um corpo com geometria 3D sem manifestação superficial

André Rugenski, Marta Silvia Maria Mantovani, Liliana Alcatraz Diogo, Wladimir Shukowsky

Resumo


O levantamento aerogeofísico SP-RJ do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) evidencia uma anomalia magnética, sem correspondentes geológicos em superfície, mas com feições semelhantes àquelas observadas para os complexos alcalinos que afloram na mesma região. Diante da ausência de elementos superficiais, foram utilizadas diferentes técnicas geofísicas para caracterizar a fonte dessa anomalia. Entre as diferentes metodologias, utilizou-se a análise de imagens de satélite para diferentes bandas espectrais, sondagens sísmicas, levantamento gravimétrico e correspondente magnético em superfície ao longo de um perfil que corta a anomalia, além de medidas de densidade e susceptibilidade das diferentes litologias da área. As informações resultantes da aplicação dessas técnicas serviram como vínculos para modelar simultaneamente os dados gravimétricos e magnéticos de superfície com geometria 2½D, e para modelar os dados magnéticos do levantamento aéreo com geometria 3D. Os resultados obtidos convergem para um corpo intrusivo máfico de cerca 3,3 x 10(9) t, próximo da superfície (~ 40 m) e estendendo-se até a profundidade máxima de 1 km.

Palavras-chave


intrusão alcalina;Registro - SP;levantamentos geofísicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2005000100004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank