O magmatismo alcalino Neoproterozóico na Ilha do Cardoso, Sudeste do Estado de São Paulo

Werner Weber, Miguel A.S. Basei, Oswaldo Siga Jr., Kei Sato

Resumo


O objetivo deste trabalho é o estudo geológico e geocronológico da Ilha do Cardoso, localizada no litoral sudeste do Estado de São Paulo, divisa com Estado do Paraná. Trata-se de uma área com aproximadamente 151 km2, de proteção ambiental (APA), administrada pelo Instituto Florestal da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Seu relevo é montanhoso atingindo a cota máxima de 814 metros, sendo recoberta por uma densa vegetação de mata atlântica. Os terrenos pertencentes a Ilha do Cardoso, são constituídos em grande parte por um complexo ígneo, representado principalmente por rochas sieníticas de cor cinza clara, leucocráticas, inequigranulares e de granulação média a grossa. Composicionalmente predominam sienitos constituídos por piroxênios, hornblendas, e microclíneo pertítico a mesopertítico, exibindo estruturas típicas do fluxo magmático e denominado de Sienito Três Irmãos (STI). Este é cortado por um álcali-feldspato granito com hornblenda e biotita, de cor cinza-rosada, leucocrático de granulação média, denominado de Granito Cambriú (GC). As análises geoquímicas efetuadas nos STI e GC, permitiram atribuir-lhes uma filiação alcalina e meta-aluminosa sugestivas de granitos anorogênicos a tardi orogênicos. Os dados geocronológicos indicam para a formação desses corpos um intervalo de idades entre 620-570 Ma (método U-Pb em zircões), e com o resfriamento entre 597-531 Ma (dados K-Ar em anfibólios). Análises Sm-Nd em rocha total, realizadas nestas rochas, indicaram idades (TDM) situadas entre o Mesoproterozóico - GC - e o Paleoproterozóico - STI - (1.500 - 2.200 Ma). Na porção setentrional da Ilha ocorre uma faixa de rochas metassedimentares de baixo grau metamórfico, estruturadas segundo a direção geral E-W. Predominam quartzo xistos, mica-quartzo xisto e quartzo-mica xistos muitas vezes com andaluzita e cordierita. Os dados geocronológicos, Sm-Nd (TDM), sugerem rochas fontes derivadas do manto durante o Paleoproterozóico (1.800-2.200 Ma). Rochas similares ocorrem a oeste, no continente, na região de Taquari, estendendo-se para sul como faixas relativamente estreitas, em meio aos granitóides do Domínio Paranaguá.

Palavras-chave


Magmatismo Alcalino;Neoproterozóico;Ilha do Cardoso

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2001000100008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank