Petrologia, deformação e geocronologia U-Pb (SHRIMP) do Granito Coimbra – Bloco Rio Apa na região de Corumbá, Brasil

Gabriela dos Santos, Amarildo Salina Ruiz, Maria Zélia Aguiar de Sousa, Maria Elisa Fróes Batata, Rafael Ferreira Cabrera, Jean-Michel Lafon

Resumo


O Granito Coimbra representa parte do embasamento da região de Corumbá, Mato Grosso do Sul. Esse corpo é composto das fácies porfirítica rosa, média a grossa cinza e fina rosa. Uma fase de deformação de caráter compressivo (F1) gerou uma foliação expressiva N10-20E nesse corpo, com a formação de zonas de cisalhamento paralelas. Posterior à deposição das coberturas neoproterozoicas, uma fase de deformação rúptil (F2) gerou falhas e fraturas. O granito estudado apresenta composição intermediária a ácida, gerado em ambiente de arco magmático a partir de um magmatismo calcioalcalino, metaluminoso a peraluminoso de natureza magnesiana, sendo caracterizada, litoquimicamente, como tonalitos, granodioritos, granitos e álcali granitos. A idade de cristalização U-Pb/SHRIMP em zircão é de 1859 ± 4 Ma, e os dados isotópicos Sm/Nd em rocha total indicaram valores εNd(1,86Ga) de -1,35 e idade modelo TDM de 2,27 Ga, que sugere a participação de uma fonte riaciana na origem do magma. As similaridades petrográficas, litoquímicas, geocronológicas e isotópicas entre o Granito Coimbra, o Granito Taquaral e as intrusões abrigadas na Suíte Intrusiva Alumiador do Bloco Rio Apa, sugerem que o Granito Coimbra pertença ao magmatismo representado por essa suíte e, consequentemente, ao Arco Magmático Amoguijá do Bloco Rio Apa.


Palavras-chave


Cráton Amazônico; Bloco Rio Apa; Geocronologia U-Pb; Petrologia de granitos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v19-138670

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank