Auréola termal provocada pela intrusão do pluton Totoró em micaxistos do Grupo Seridó, Ediacarano da Província Borborema, NE do Brasil

Cleber Felix das Chagas, Zorano Sergio de Souza, José Antônio de Morais Moreira

Resumo


A Província Borborema, NE do Brasil, é marcada por volumoso plutonismo ediacarano. Nesse contexto geológico, o pluton Totoró, Rio Grande do Norte, provoca expressiva auréola metamórfica no contato com micaxistos do Grupo Seridó. Este trabalho reporta dados de campo, petrográficos, química mineral e petrofísica de rocha visando caracterizar essa auréola. O pluton Totoró é alongado na direção NNE-SSW, composto de uma sequência de rochas básicas a ácidas, incluindo diorito, gabronorito, granodiorito/tonalito (fácies predominante), biotita granito equigranular a porfirítico e diques de granito fino a médio. Cálculos geotermobarométricos, com base nos resultados de química mineral, permitem estimar pressões de 1,6 a 2,7 kbar e temperaturas de 800 a 900ºC para sua colocação. A auréola termal estende-se até 2 km do contato, conforme segue: (i) xisto migmatizado imediatamente adjacente ao contato, com frequentes leucossomas subconcordantes com a trama tectônica S2 da encaixante; (ii) uma zona intermediária com sillimanita (± cordierita + granada + biotita); (iii) uma zona com cordierita (± estaurolita ± andaluzita + granada +  biotita); (iv) uma zona externa com micaxisto fino. Modelamentos petrofísicos mostram que a temperatura na borda do pluton atingiu 688 a 756ºC, diminuindo para 500ºC a 1.800 m do contato, com tempo de resfriamento de 365 mil anos, permitindo calcular um gradiente geotérmico de cerca de 90ºC/km. Os minerais do efeito termal delineiam a xistosidade de baixo ângulo S2 (evento D2/M2; fácies anfibolito ou piroxênio hornfels), que é afetada por dobras abertas a fechadas, evoluindo para forte transposição em zonas de cisalhamento NE-SW a N-S, representando o último evento dúctil (D3/M3). Os resultados obtidos revelam que os batólitos da região (por exemplo, Acari, Totoró, Umarizal) se posicionaram em nível crustal raso sob alto gradiente geotérmico.


Palavras-chave


Plutonismo; Auréola termal; Ediacarano; Província Borborema, NE do Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v18-125724

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank