Dados geoquímicos e gamaespectrométricos na avaliação do potencial de corpos ígneos brasilianos para gerar concentrações de elementos terras raras do tipo ion adsorption clay (Terreno Apiaí-Guaxupé, estados de Minas Gerais e São Paulo, Brasil)

Ilio Rodarte Faria Júnior, George Luiz Luvizzoto, Antonio Misson Godoy

Resumo


Os elementos terras raras apresentam crescente importância na economia mundial devido as suas aplicações na indústria de tecnologia, resultando em um crescente interesse pela prospecção de fontes minerais para esses elementos. Nesse âmbito, um tipo particular de mineralização conhecido na China se destaca por representar a principal fonte de elementos terras raras pesados (Eu a Lu) e ítrio (Y), menos comuns do que de elementos terras raras leves (La a Sm). Esse tipo de depósito, denominado ion adsorption clay, é composto de perfis de intemperismo desenvolvidos a partir de biotita e/ou muscovita sienogranitos, com a concentração exógena dos elementos terras raras originando-se pela adsorção desses elementos em argilominerais neoformados pelo processo intempérico. Características diversas afetam a gênese desses depósitos, onde a presença de minerais de elementos terras raras muito susceptíveis ao intemperismo e as características de desenvolvimento da alteração exógena são de grande importância para esse tipo de enriquecimento de elementos terras raras. O Terreno Apiaí-Guaxupé, onde foram selecionados corpos ígneos para a presente avaliação, é portador de uma diversidade de corpos ígneos, os quais foram afetados por processos de intemperismo cenozóicos, representando uma região com potencial prospectivo para esse tipo de depósito. Os corpos ígneos avaliados não apresentam informações descritivas sobre minerais (fluor)carbonáticos de elementos terras raras, muito susceptíveis ao intemperismo e importantes para a gênese desses depósitos de concentração exógena. Dessa forma, faz-se necessário o uso de informações químicas, descrições de minerais acessórios e de sobreposição de processos de alteração hidrotermal na busca de definir a possibilidade de formação dos minerais (fluor)carbonáticos de elementos terras raras. A investigação da potencialidade de enriquecimento de elementos terras raras do tipo ion adsorption clay para esse terreno partiu da compilação de informações publicadas de 16 corpos ígneos brasilianos sin-, tardi- e pós-orogênicos, abrangendo dados geológicos, químicos (228 amostras) e mineralógicos. A análise comparativa entre esses dados e os corpos geradores dessas mineralizações de elementos terras raras do tipo ion adsorption clay apontou similaridades de cinco granitoides com granitos chineses que originaram  essas concentrações. Informações de aerogamaespectrometria corroboram a presença de perfis de intemperismo nesses cinco corpos, indicando potencialidade para avanço das pesquisas desse modelo de mineralização de elementos terras raras.


Palavras-chave


Elementos terras raras; Intemperismo; Concentração exógena; Granitoides; Adsorção.

Texto completo:

PDF Doc. Suplementar


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v18-140459

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank