Distinção dos elementos deposicionais fluviais, eólicos e lacustres do Membro Morro Pelado, Permiano Superior da Bacia do Paraná

Danielle Cristine Buzatto Schemiko, Fernando Farias Vesely, Luiz Alberto Fernandes, Guilherme Arruda Sowek

Resumo


O topo da Formação Rio do Rasto, Bacia do Paraná, corresponde ao Membro Morro Pelado, unidade composta pela associação de depósitos fluviais, eólicos e lacustres. A fim de retratar os elementos deposicionais presentes e caracterizar o estilo de sedimentação fluvial, uma análise faciológica foi realizada na faixa de afloramentos do leste dos estados de Santa Catarina e do Paraná. O Membro Morro Pelado é formado por quatro associações litofaciológicas: A, B, C e D. A associação litofaciológica A corresponde aos depósitos de canais meandrantes, presente na zona intermediária de um sistema fluvial distributário. A associação litofaciológica B pertence à zona distal do sistema fluvial, onde predominam depósitos de fluxos em lençol e canais retilíneos rasos (espraiamentos terminais fluviais). A associação litofaciológica C é definida como um sistema deltaico dominado por rios desenvolvido em momentos de subida do nível de base e formação de lagos. Por fim, a associação litofaciológica D caracteriza-se por depósitos de dunas (DU) e interdunas (IDU) recorrentes adjacentes a todas as porções do sistema fluvial distributário. O empilhamento estratigráfico revela aumento da quantidade e espessura dos depósitos eólicos em direção ao topo, indicando incremento da aridez no ambiente deposicional e expansão dos campos de dunas em direção às margens da bacia.

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X201400030003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank