Supergrupo Minas na Serra de Bom Sucesso, extremo sudoeste do Quadrilátero Ferrífero - MG: petrografia, geoquímica e isótopos de U-Pb

Marcos Eduardo Nilton Vieira Neri, Carlos Alberto Rosière, Cristiano de Carvalho Lana

Resumo


No extremo sudoeste do Quadrilátero Ferrífero, porção sul do Cinturão Mineiro, está exposta uma faixa de metassedimentos que contém formações ferríferas bandadas, denominada, neste estudo, como Sequência Metassedimentar Bom Sucesso. A sequência tem empilhamento estratigráfico normal e é subdividida em três unidades, da base para o topo: xisto carbonático Lagoa da Prata, Formação Ferrífera Bandada Bom Sucesso e xisto Tabuãozinho. Dados U-Pb de zircão detrítico, de amostras da Unidade Lagoa da Prata, indicam idade máxima de deposição de 2603 ± 7,3 Ma, correlacionando essa unidade com a base do Supergrupo Minas, o Grupo Caraça. A formação ferrífera bandada é predominantemente anfibolítica e possui intercalação de dolomitos ferruginosos descontínuos, apresentando contato transicional com xisto ferruginoso no topo da unidade. A formação ferrífera bandada contém anomalias positivas de Eu, Y e La, enriquecimento relativo de Elementos Terras Raras (ETR) pesados e ausência de anomalia negativa de Ce, análoga aos Itabiritos da Formação Cauê, Grupo Itabira. A Sequência Metassedimentar Bom Sucesso sofreu metamorfismo de contato associado a metassomatismo alcalino, gerado pela intrusão do Granito Tabuões, durante a orogenia Transamazônica.

Palavras-chave


Quadrilátero Ferrífero;Formação ferrífera bandada;Zircão;Supergrupo Minas;Bom Sucesso;ETR

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2013000200010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank