Utilização de elipsoide de anisotropia variográfica como indicador cinemático em maciços rochosos fragmentados por falhas: o exemplo do depósito de asbestos crisotila cana brava (Minaçu, GO)

Carlos Eduardo dos Santos, João Carlos Biondi

Resumo


Os parâmetros de um variograma dependem da direção na qual é calculado, assim como o elipsoide de anisotropia variográfica, cujos eixos indicam as direções de maior, média e menor continuidade da variável utilizada para calcular o variograma. Essa característica torna o elipsoide um indicador cinemático, visto que os elipsoides de anisotropia de blocos de um mesmo maciço rochoso ou corpo mineralizado serão rotados se os blocos o forem. O corpo mineralizado em crisotila do depósito Cana Brava é composto por 13 blocos, individualizados por falhas. Comparando os elipsoides de anisotropia variográfica da variável teor de crisotila desses 13 blocos, foi possível perceber que, apesar de deslocados uns em relação aos outros, na maioria das vezes o deslocamento ocorreu sem rotação. Isso permitiu unir blocos e usar apenas seis elipsoides, e seus respectivos variogramas, para estimar a quantidade de crisotila contida no depósito.

Palavras-chave


Elipsoide de anisotropia;Indicador cinemático;Depósito de crisotila;Cana Brava

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2011000300004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank