Colocação, metamorfismo e natureza dos anfibolitos de Água Azul do Norte, Província Carajás

Diwhemerson Barbosa de Souza, Davis Carvalho de Oliveira, Lena Virgínia Soares Monteiro, Eleilson Oliveira Gabriel, Bhrenno Marangoanha

Resumo


Os corpos metamáficos de Água Azul do Norte, porção centro-sul do Domínio Carajás, são intrusivos em uma crosta TTG e correspondem a duas variedades: (i) actinolita anfibolito, que ocorre como um corpo alongado de orientação geral N-S e inflexão para NE, com ~ 17 km de extensão. É formado por plagioclásio e anfibólio, com relíquias de cristais de piroxênio e plagioclásio ígneos associados à textura blasto-subofítica; e (ii) diopsídio anfibolito, de ocorrência restrita ao extremo leste da área, que aflora como pequenos corpos lenticulares, anastomosados e de orientação NW-SE. Estes possuem protólito de composição semelhante aos basaltos toleíticos e razões HFSE que sugerem uma fonte derivada do manto primitivo, com mudanças significativas na composição do magma devido à interação com a crosta e/ou a litosfera subcontinental. As evidências química, mineralógica e textural indicam que o protólito do actinolita anfibolito foi deformado em estágio submagmático e, posteriormente, em estado sólido em profundidades rasas. Em contrapartida, o diopsídio anfibolito foi submetido a regime de deformação dúctil em profundidades relativamente elevadas. A colocação e deformação desses corpos estaria relacionada ao momento D2 sob o qual a crosta TTG de Água Azul sofreu deformação heterogênea com acomodação de zonas de cisalhamento dextrais e sinistrais. A trajetória metamórfica do actinolita anfibolito revela descompressão isotermal (com pico metamórfico em 2,7 kbar e 430ºC e equilíbrio retrometamórfico em 1,2 kbar e 425ºC), associada à sua exumação e/ou à colocação de corpos de leucogranito, enquanto o diopsídio anfibolito registrou metamorfismo em fácies anfibolito sob condições de nível crustal intermediário e ambiente de crosta relativamente fria (5 kbar; 540ºC). Esses dados evidenciam história metamórfica distinta para os corpos anfibolíticos e a exumação e exposição de segmentos de crosta arqueana relativamente profunda na região de Água Azul do Norte (~ 9 – 16 km).

Palavras-chave


Anfibolito; Geoquímica; Geotermobarometria; Arqueano; Carajás.

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v17-441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank