Cristais zonados de fosfossiderita-metavariscita da Mina do Eduardo, Conselheiro Pena, Minas Gerais, Brazil

Ingrid Souto Maia Lamoso, Daniel Atencio

Resumo


Cristais zonados de fosfossiderita-metavariscita são registrados pela primeira vez, em um pegmatito granítico rico em fosfato, na Mina do Eduardo, Conselheiro Pena, Minas Gerais, Brasil. Metavariscita é descrita pela primeira vez no Brasil. Fosfossiderita e metavariscita ocorrem como aglomerados globulares pequenos e friáveis, de até 2 mm, com cor púrpura a lilás, em cavidades miarolíticas de até 1 cm no pegmatito. Fosfossiderita, idealmente Fe3+(PO<4).2H2O, e metavariscita, idealmente Al(PO4).2H2O, são isoestruturais. Fórmulas empíricas a partir de análises por EDS (H2O por diferença) são, respectivamente, (Fe3+0,65Al0,24)Ʃ0,89[PO3,67(OH)0,33].0,96H2O e (Al0,61Fe3+0,23)Ʃ0,84[PO3,52(OH)0,48].0,97H2O. As diferenças entre as fórmulas ideais e empíricas são atribuídas à instabilidade dos cristais sob os feixes eletrônicos. Apenas os picos da fosfossiderita foram observados nos difratogramas de raios X devido à pequena proporção de metavariscita na mistura. Parâmetros de cela unitária calculados para fosfossiderita são: a 5,368(7), b 9,778(10), c 8,710(9) Å, β 90,9(1)º, V 457,1(9) ų.


Palavras-chave


Fosfossiderita; Metavariscita; Conselheiro Pena; Minas Gerais; Cristais Zonados.

Texto completo:

PDF (English) EPUB (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v17-125973

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank