Anfíbio e palaeonisciformes da porção basal do Membro Taquaral, Formação Irati (Permiano), estado de São Paulo, Brasil

Artur Chahud, Setembrino Petri

Resumo


A região centro-leste do Estado de São Paulo possui boas exposições de sedimentos das sequencias permocarboníferas da Bacia intracratônica do Paraná. Inicia-se com depósitos do Grupo Itararé, Permocarbonífero, seguidos pelos da Formação Tatuí, Grupo Guatá, do Eopermiano, ambos do Supergrupo Tubarão. O grupo seguinte, Passa Dois, compreende, na região estudada do Estado de São Paulo, as formações Irati, Eopermiano, e Corumbataí, Mesopermiano. Dois membros da Formação Irati são reconhecidos na região, Taquaral e Assistência. A maior parte do Membro Taquaral é constituída de sedimentos síltico-argilosos, cinzentos, com laminações plano-paralelas. Delgados arenitos ocorrem na porção basal do membro. Um destes arenitos, de 9,5 cm de espessura, em contato discordante com a Formação Tatuí, contém fósseis de vertebrados diversificados. A descrição de um fragmento mandibular de Palaeonisciformes, um dente isolado e um fragmento mandibular de anfíbio Temnospondyli, constituem objeto desta contribuição. Estes fósseis estão associados com outros taxa de Chondrichthyes e Osteichthyes. Fica em aberto a possibilidade de considerá-los representantes de taxa da bacia do Parnaíba, Formação Pedra do Fogo, de idade semelhante, Brasilichthys macrognathus Palaeonisciformes, e Prionosuchus plummery, Temnospondyli. Somente com fósseis em melhor estado de conservação, seria possível esclarecer essa questão.

Palavras-chave


Osteichthyes;Formação Irati;Membro Taquaral;Temnospondyli;Rio Claro;Permiano

Texto completo:

PDF EPUB


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1519-874X2010000100003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank