Deformação rúptil em depósitos da formação barreiras na porção leste da Bacia Potiguar

Francisco Cézar Costa Nogueira, Francisco Hilário Rego Bezerra, David Lopes de Castro

Resumo


O objetivo principal deste trabalho é a identificação e quantificação da geometria e cinemática de falhas que afetam a Formação Barreiras na porção leste da Bacia Potiguar, com ênfase na história evolutiva e na quantificação dos rejeitos das estruturas tectônicas que deformam esta unidade. A costa leste do Estado do Rio Grande do Norte é controlada por falhas com direções NE-SW e NW-SE. As evidências morfotectônicas associadas a dados de poços, sondagens geoelétricas, dados gravimétricos e estruturais indicam movimentos transcorrentes, relacionados a soerguimento e subsidência de blocos falhados. A integração destes dados sugere uma atividade tectônica transtracional neogênica, com falhamento e basculamento de blocos associados. Estas falhas estão associadas a dois eventos tectônicos com direções de compressão máxima inicial N-S e uma compressão mais recente de direção E-W.

Palavras-chave


Neógeno;Formação Barreiras;Neotectônica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/S1519-874X2006000300007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank