Ortognaisse Morro do Resende: mineralogia, petrografia, geoquímica e geocronologia

Fabiana Franco de Vasconcelos, Ciro Alexandre Ávila, Reiner Neumann, Wilson Teixeira, Everton Marques Bongiolo, Natali Barbosa, Beatriz de Oliveira Camara, Victor Hugo Riboura Menezes, Fernanda Caetano de Mattos Cunha

Resumo


O ortognaisse Morro do Resende aflora próximo à mina da Volta Grande, no município de Nazareno, estado de Minas Gerais, e corresponde a um corpo hololeucocrático a leucocrático, fino e de composição monzogranítica a granodiorítica. Apresenta xenólitos de rochas metamáficas da sequência metavulcano-sedimentar Rio das Mortes e possui idade de cristalização U-Pb SHRIMP de 2174 ± 4 Ma, possibilitando sua correlação a um dos pulsos magmáticos do cinturão Mineiro. Sua mineralogia primária é representada por quartzo, albita, microclínio, biotita, allanita, zircão, magnetita, titanita e apatita, enquanto os minerais metamórficos correspondem a sericita, epidoto, zoisita, clinozoisita, carbonato e clorita. Maghemita, barita, fluorita, monazita, xenotímio, granada e fluoretos de elementos de terras raras (ETR) (possivelmente gagarinita) são minerais de origem hidrotermal, pois ocorrem preenchendo fraturas, intercrescidos ou substituindo os minerais primários e metamórficos, sendo que a percolação desse fluido não ocorreu de forma homogênea ao longo de todo o corpo. A paragênese metamórfica indica condições de fácies xisto verde, que pode estar correlacionada ao evento paleproterozoico II do cinturão Mineiro, com idade entre 2131 e 2101 Ma. Esse corpo apresenta acentuado enriquecimento no conteúdo de ETR, anomalia negativa de Eu associada ao processo de cristalização magmática e anomalia negativa de Ce correlacionada à circulação de fluidos hidrotermais oxidantes.


Palavras-chave


Ortognaisse; Mineralogia; Petrografia; Riaciano; Cinturão Mineiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v17-285

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank