Decifrando a proveniência dos folhelhos da formação Ponta Grossa na região de Rio Verde de Mato Grosso e Coxim (MS) através de métodos petrográficos e geoquímicos

Cibele Carolina Montibeller, Antenor Zanardo, Guillermo Rafael Beltran Navarro

Resumo


Na região de Rio Verde de Mato Grosso e Coxim (MS) ocorrem rochas sedimentares devonianas relacionadas à Formação Ponta Grossa. Nesta região, a Formação Ponta Grossa aflorante é constituída por um pacote de folhelhos e siltitos cinza a pretos, com níveis de siltitos argilosos sobrepostos por arenitos feldspáticos muito finos micáceos, de cores creme, verde e avermelhados. Acima dos arenitos ocorrem siltitos argilosos amarelos fracamente laminados. Quimicamente, os níveis pelíticos são classificados como folhelhos/argilitos e com composição matura, derivados principalmente de rochas ígneas intermediárias e/ou máficas. Através da utilização de diagramas discriminantes para ambientes tectônicos e de proveniência, não foi estabelecido um padrão único para as amostras da Formação Ponta Grossa, podendo ser tanto classificados como sedimentos depositados em margem passiva quanto em margem ativa. Entretanto, dado o contexto da Bacia do Paraná durante o Devoniano, os sedimentos da Formação Ponta Grossa provavelmente tiveram como fonte rochas formadas em margens ativas (arcos magmáticos), erodidas e depositadas em margem passiva (bacia intracratônica).


Palavras-chave


Litogeoquímica; Devoniano; Bacia do Paraná.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v17-294

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank