Reavaliação de Samaropsis mendesii Rigby, 1972 do Permiano inferior da Bacia do Paraná

Juliane Marques-de-Souza, Roberto Iannuzzi

Resumo


Este artigo sugere uma emenda à diagnose de Samaropsis mendesii (1972) (Formação Rio Bonito, Estado de Santa Catarina, Bacia do Paraná) e como resultado Samaropsis gigas Marques-de-Souza and Iannuzzi 2007 torna-se um sinônimo junior dessa espécie. Ao incluir espécimes previamente considerados como S. gigas provenientes do Rio Grande do Sul, a amplitude estratigráfica de S. mendesii passa a ser estendida até a porção mais superior do Grupo Itararé. Além disso, realiza-se uma análise comparativa com a espécie indiana de morfologia próxima, i.é Otofeista milleri (Feistmantel) Pant et al. (1985) (Camadas Karharbari). A comparação de S. mendesii com a espécie indiana apontou uma forte correspondência morfométrica entre elas, destacando o potencial de uso desse tipo de semente em correlações estratigráficas, devido à peculiar morfologia e a abundância do registro dessas em estratos do Cisuraliano (Sakmariano-Artinskiano) no Gondwana.


Palavras-chave


Sementes gondvânicas; Sinonímia; Samaropsis mendesii; Samaropsis gigas; Otofeista milleri; Permiano Inferior.

Texto completo:

PDF (English) EPUB (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9095.v16i4p33-40

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank