O Atual Currículo do Curso de Geologia - USP e a Demanda de Profissionais Geólogos para a Atuação em Projetos de Áreas Contaminadas

Reginaldo Bertolo

Resumo


Este trabalho apresenta uma contribuição à  discussão da reforma curricular do curso de Geologia-USP considerando a atuação do geólogo em projetos de investigação e remediação de áreas contaminadas. Esta área de atuação vem experimentando forte expansão, principalmente após o surgimento da Lei Federal 9605 de Crimes Ambientais e de sua regulamentação em 1999. Apesar dos esforços na conclusão dos projetos de remediação dos casos existentes, sabe-se que a maior parte dos problemas ambientais ainda não é conhecida, fazendo acreditar que haverá uma tendência de crescimento da demanda de profissionais para atuar nesta área em longo prazo. Considerando que o geólogo desempenha papel imprescindí­vel e de destaque em projetos de investigação e remediação, principalmente nas etapas de caracterização da geologia, hidrogeologia e da contaminação, acredita-se que algumas disciplinas deverão passar por ajustes para se adequar a algumas das atividades profissionais mencionadas na Resolução CONFEA 1010. Além disso, julga-se necessário realizar uma reavaliação da duração, conteúdo e ordenação temporal de algumas disciplinas geológicas fundamentais, cujos benefí­cios se estenderiam não somente para a atuação do geólogo em projetos de áreas contaminadas, mas também as demais áreas da Geologia Aplicada.

Palavras-chave


Educação em geociências.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9087.v4i0p61-66

Apontamentos

  • Não há apontamentos.