DELINEAMENTO DAS UNIDADES DE MAPEAMENTO DE SOLOS UTILIZANDO O GOOGLE EARTH

Ândrea Machado Pereira FRANCO, Ricardo Simão Diniz DALMOLIN, Luis Fernando Chimello RUIZ, Alexandre TEN CATEN, Júlio Wincher SOARES

Resumo


O Mapeamento Digital de Solos (MDS) contribui para a obtenção e disponibilização de informações sobre solos. A utilização do conhecimento tácito de um pedólogo experiente e das imagens disponíveis no Google Earth (GE) permite que se faça a identificação de classes de solos através da separação de feições da paisagem. O trabalho teve como objetivo utilizar o conhecimento tácito para estabelecer polígonos uniformes de relação solo-paisagem no GE e utilizar os polígonos vetorizados para o estabelecimento das relações entre as covariáveis ambientais e classes de solos. O estudo foi em uma área de 18,92 km2 na região central do Rio Grande do Sul (RS). As covariáveis ambientais foram obtidas do MDE e da base cartográfica vetorial contínua do RS. A acurácia do MDS foi classificada como razoável com Kappa = 0,3 e a exatidão global de 53,64%. As covariáveis DECL, ELEV e IUT com maior potencial preditivo conferiram melhor confiabilidade ao MDS gerado. As classes de solos Neossolo Litólico, Argissolo Bruno-Acinzentado, Argissolo Vermelho e associação Cambissolo Háplico + Neossolo Litólico favoreceram as representações das relações solo-paisagem para obtenção do mapa de treinamento no GE, por serem mais representativas, enquanto que as classes de solos menos representativas foram reconhecidas predominantemente como inclusões.

Palavras-chave


Conhecimento tácito; Sensoriamento remoto; Mineração de dados; Levantamento de solos; Pedologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank