CARACTERIZAÇÃO PETROGRÁFICA, DE ÍNDICES FÍSICOS E DA EXALAÇÃO DE RADÔNIO EM ROCHAS ORNAMENTAIS DO ESTADO DO CEARÁ, BRASIL

Leiliane Rufina Pereira de AZEVEDO, Antonio Carlos ARTUR, Daniel Marcos BONOTTO, José de Araújo NOGUEIRA NETO

Resumo


O presente trabalho descreve a quantificação da exalação do gás radônio em rochas ornamentais e para revestimento exploradas no Estado do Ceará, Brasil. Foram realizados ensaios de índices físicos, espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS), análises petrográficas e monitoramento da exalação do gás radônio em 15 tipos distintos de rochas. Em sua composição mineralógica, as rochas apresentam concentrações de radionuclídeos como 232Th , 235U e 238U, os quais, por decaimento radioativo, geram os isótopos 220Rn, 219Rn e 222Rn, respectivamente, sendo o 222Rn o de maior importância para a pesquisa por apresentar a maior meia-vida (3,85 dias) em relação aos outros isótopos de radônio. A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (USEPA) recomenda o limite de 4 pCi/L para a exalação de radônio pelos materiais rochosos utilizados como revestimentos em ambientes de interiores de residências e de edificações comerciais e públicas com baixa circulação de ar. As rochas estudadas apresentaram valores de exalação entre 0,04 pCi/L e 2,59 pCi/L num ambiente fechado, os quais estão abaixo do máximo recomendado pela USEPA. Portanto, elas são indicadas como materiais de revestimento em interiores de ambientes com baixa circulação de ar.

Palavras-chave


Exalação; Gás radônio; Rochas ornamentais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank