COMPOSIÇÃO ISOTÓPICA – δ18O E δD – DAS ÁGUAS DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESTADO DE SÃO PAULO

Marcia Regina STRADIOTO, Hung Kiang CHANG

Resumo


Os isótopos ambientais, principalmente δ18O e δD, podem fornecer informações importantes sobre as águas subterrâneas, como origem, mistura de águas de diferentes aquíferos e recarga do reservatório. O presente trabalho apresenta resultados de razões isotópicas de δ18O e de δD das águas subterrâneas do Sistema Aquífero Bauru, bem como sua distribuição em suas unidades aquíferas no estado de São Paulo. O estudo foi desenvolvido utilizando-se amostras de águas coletadas em poços previamente selecionados na área de ocorrência de rochas do Grupo Bauru em São Paulo. Análise estatística paramétrica foi utilizada para verificar similaridades entre as razões isotópicas das principais unidades aquíferas, utilizando-se 339 amostras de águas subterrâneas distribuídas por todo o estado. As razões isotópicas determinadas variam de -8,94‰ a -3,55‰ para δ18O e de -62,5‰ a -25,4‰ para δD e se acomodam à Linha de Água Meteórica Global.

Palavras-chave


Isótopos estáveis; Águas subterrâneas; Sistema Aquífero Bauru.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank