USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (SIG) NA MODELAGEM DA VULNERABILIDADE DE AQUÍFERO LIVRE: COMPARAÇÃO ENTRE OS MÉTODOS GOD E EKv NA BACIA DO RIO COXIM, SÃO GABRIEL DO OESTE, MS, BRASIL

Ciomara de Souza MIRANDA, Camila Leonardo MIOTO, Giancarlo LASTORIA, Sandra Garcia GABAS, Antonio Conceição PARANHOS FILHO

Resumo


O conhecimento das áreas mais ou menos vulneráveis à poluição nos aquíferos é de extrema importância para a gestão eficiente e sustentável das águas subterrâneas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a vulnerabilidade do aquífero livre na sub-bacia do Rio Coxim, em São Gabriel do Oeste, MS. Foram adotados os modelos GOD e o EKv aplicados por meio do Sistema de Informações Geográficas (SIG), aplicando técnicas de interpolação, sobreposição e operações numéricas . Os resultados mostram que o modelo GOD classifica como 6% como alta, 76% média e 18% baixa vulnerabilidade na área de estudo. Já o modelo EKv resultou em apenas duas classes, as quais 38% qualificam-se como alta e 62% como média vulnerabilidade. Assim, observou-se que o mapeamento da vulnerabilidade do aquífero é um instrumento de apoio a conservação dos recursos hídricos subterrâneos.

Palavras-chave


Vulnerabilidade águas subterrâneas; SIG; Aquífero livre.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank