INTEGRAÇÃO DE INFORMAÇÕES GEOESPACIAIS PARA ANALISAR A OCUPAÇÃO DO SOLO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CRICIÚMA/SC/BRASIL

Mirtz ORIGE, Tadeu de Souza OLIVEIRA, Rui Pedro JULIÃO

Resumo


Nas áreas urbanas, a ocupação da Área de Preservação Permanente – APP provoca a destruição das áreas verdes e comprometem a qualidade dos recursos hídricos disponíveis. O objetivo deste artigo é integrar as informações geoespaciais para analisar a ocupação da APP na Bacia Hidrográfica do Rio Criciúma, visando mitigar os conflitos de uso e ocupação do solo. Os métodos utilizados estão baseados em dados do sensoriamento remoto e cartográficos, que foram integrados por meio de um Sistema de Informação Geográfica- SIG e relacionados entre si. Informações brutas encontradas na cartografia histórica foram transformadas em informações úteis e relevantes. Os resultados mostram por meio de mapas temáticos que 18,78% da APP ao longo dos cursos de água nestabacia hidrográfica foram ocupadas irregularmente, principal razão dosprejuízos econômicos e sociais causados pelas inundações na área central do município. Contudo, como resultado mais importante, aponta-se a integração da informação geoespacial temporal como estratégica para reconhecer a tendência de expansão da ocupação das áreas protegidas por lei e fundamentar a criação de diretrizes claras para o uso do solo no âmbito municipal.

Palavras-chave


Área de preservação permanente; Sistema de informação geográfica; Bacia hidrográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank