PROVENIÊNCIA DAS ROCHAS METASSEDIMENTARES DO GRUPO ARAXÁ NA PORÇÃO CENTRAL DA FAIXA BRASÍLIA

Guillermo Rafael Beltran NAVARRO, Antenor ZANARDO, Cibele Carolina MONTIBELLER, Thaís Güitzlaf LEME, Fabiano Tomazini da CONCEIÇÃO, Claudio de Morisson VALERIANO

Resumo


O Grupo Araxá na região de Morrinhos –Marcelândia é constituído por rochas pelíticas e psamo-pelíticas metamorfisadas emfácies anfibolito, no campo de estabilidade da cianita/estaurolita. A composição química e as razões La/Lu, La/Sc, Th/Sc, La/Co, Th/Coe Cr/Th destas rochas sugerem que a principal fonte destes sedimentos são rochas ígneas félsicas formadas em arcos magmáticos. As idades TDMNd (1,21 e 1,76 Ga) e as idades U/Pb (< 1,0 Ga e > 1,0 Ga em cristais de zircão detrítico) sugerem contribuição de uma fonte neoproterozoica (predominante) e uma contribuição de outra fonte mais antiga paleo-mesoproterozoica. A congruência dos dados geocronológicos com as assinaturas geoquímicas desta unidade permite afirmar que grande parte do Grupo Araxá na região tem como fonte rochas formadas em arcos magmáticos neoproterozoicos, e sugerem que estes foram depositados em bacias tipo fore arc.


Palavras-chave


Idades modelo TDMNd; Geocronologia U-Pb em cristais de zircão detríticos; Geoquímica; Faixa Brasília; Província Tocantins.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank