ANÁLISE DA SUSCETIBILIDADE A INUNDAÇÕES E ENXURRADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO FORQUETA, RS, BRASIL

GUILHERME GARCIA DE OLIVEIRA, TAÍSA FLORES, NESTOR ANTONIO BRESOLIN JUNIOR, CLAUS HAETINGER, RAFAEL RODRIGO ECKHARDT, RENATA PACHECO QUEVEDO

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar a suscetibilidade a inundações e enxurradas na bacia hidrográfica do rio Forqueta, RS, que foi atingida por uma grande enxurrada em 2010. Para tanto, foi apresentada uma abordagem adaptada para locais com baixa disponibilidade de dados, integrando modelos hidrológicos e geotecnologias. A precipitação extrema para os tempos de retorno (TR) de 10, 30 e 100 anos foi estimada usando uma equação de intensidade-duração-frequência. Foram utilizados dados Shuttle Radar Topography Mission para a delimitação das bacias e dos rios. O modelo Soil Conservation Service foi aplicado para a transformação chuva-vazão nas bacias, enquanto a propagação da onda de inundação foi conduzida pelo método Muskingum-Cunge. A simulação hidrológica revelou que as vazões podem ultrapassar 8.000m3.s-1, com área da seção transversal molhada superior a 5.000m2 e profundidade maior que 10m em muitos trechos do rio. Cerca de 2% da bacia apresentou alguma suscetibilidade, totalizando 53km2 de áreas suscetíveis, principalmente nos municípios de Marques de Souza e Arroio do Meio. Conclui-se que é necessária uma revisão na legislação dos municípios ribeirinhos da área de estudo, visando redefinir as áreas sujeitas às inundações, considerando um zoneamento com cotas variáveis de inundação de acordo com a seção do rio.


Palavras-chave


Sistema de informações geográficas; Modelagem hidrológica; Desastres naturais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank