AVALIAÇÃO GEOQUÍMICA E QUIMIOESTRATIGRAFIA DO INTERVALO ALBIANO-OLIGOCENO DA PORÇÃO NORTE DA BACIA DE SANTOS

MARCUS VINICIUS BERAO ADE, NATALIA MADEIROS MARTINS NUNES, RENE RODRIGUES, FERNANDA BOTELHO ASSIS, FELIPE NASCIMENTO, RICARDO TEIXEIRA NICACEO LEITE

Resumo


O estudo geoquímico de rochas, na indústria do petróleo, é uma eficiente ferramenta utilizada para caracterização do conteúdo orgânico das rochas e possíveis geradoras. Nas últimas décadas começou a ser utilizada como uma ferramenta para estratigrafia química mostrando excelentes resultados. A análise dos dados de carbono orgânico total, resíduo insolúvel e resultados de pirólise como índice de hidrogênio, pico S,1(hidrocarbonetos gerados) e pico S2 (hidrocarbonetos gerados pela pirólise), disponíveis em seis poços, resultou na identificação de quatro unidades quimioestratigráficas denominadas A, B, C e D na porção norte da Bacia de Santos. A matéria orgânica das unidades A e D foi caracterizada como tipo III e as unidades B e C como uma mistura II/III. As unidades B e C mostraram-se com potencial pra geração porem imaturas nesta área. Estas unidades potencialmente geradoras entrariam na janela de geração a profundidade de 5000m.


Palavras-chave


Pirólise; Estratigrafia química; Matéria orgânica; Maturação.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank