FIGURAS DE CORROSÃO EM CRISTAIS DE HEMATITA

RILSON RODRIGUES DA SILVA

Resumo


Alguns cristais de hematita de Congonhas do Campo (Minas Gerais-Brasil) estudados pelo autor apresentam figuras naturais de corrosão. Os cristais examinados possuem as seguintes formas: x (1232), n (2243), p (1123), s (0221), c (0001) e só foram observadas figuras de corrosão sobre as faces basais. Estas figuras são pirâmides trigonais e ditrigonais regulares. As pirâmides e as faces onde ocorrem têm igual simetria isto é, um eixo de simetria ternário contido em três planos de simetria que se interceptam segundo ângulos de 60º. O autor não encontrou, na literatura especializada de corrosão sobre cristais de hematita. Considerando o grau de poligonização das pirâmides ditrigonais de corrosão, o maior desenvolvimento, menor frequência e distribuição regular ao longo de uma direção, o autor conclui que estas figuras correspondem a uma maior intensidade de corrosão e estão situadas sobre uma direção de deslocação (9).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.